DNVGL.com.br

PAE - Plano de Ação de Emergência

​Estrategicamente as medidas prevencionistas são, sem dúvida, as ações prioritárias a serem desenvolvidas. Porém, é mandatório que concomitantemente sejam implementados “Planos de Ação de Emergências” para situações que, embora previsíveis, não possam ser evitadas

Contate-nos

Gostaria de mais informações?

Sim, por favor

Gostaria de solicitar um orçamento?

Solicite aqui sua proposta
SHARE:
PRINT:
Knowledge management programmes

Um Plano de Ação de Emergências visa minimizar as perdas tendo como diretriz que rigorosamente todos os procedimentos adotados, sem inversão de ordem, visem:

  • Proteção de funcionários e clientes, comunidades vizinhas e meio ambiente;

  • Proteção do Patrimônio;

  • Retorno da atividade à normalidade. 

Assim, a elaboração do PAE – que é parte integrante e obrigatória do PGR – terá atualização em seu conteúdo, no mínimo, os itens relacionados a seguir:
  • Introdução;

  • Estrutura do Plano;

  • Descrição das Instalações Envolvidas;

  • Informações de Segurança de Processo;

  • Revisão dos Riscos de Processo;

  • Cenários Acidentais Considerados;

  • Área de Abrangência e Limitações do Plano;

  • Estrutura Organizacional;

  • Fluxograma de Acionamento;

  • Ações de Resposta, Recursos Humanos e Materiais;

  • Divulgação, Manutenção e Atualização do Plano;

  • Cronograma de Eventos Teóricos e Práticos.

Desta forma, destaca-se que o PAE visa padronizar a estrutura, organização e recursos para o desenvolvimento das ações a serem tomadas, em situações de emergência, quando as ações gerenciais de caráter preventivo não obtiverem êxito.