DNVGL.com.br

Gestão de Riscos Infecciosos

A gestão de riscos infecciosos é baseada na abordagem do sistema de gestão. Isso infere na identificação, no entendimento e no gerenciamento de um sistema de processos inter-relacionados para um objetivo estabelecido, além de melhorar a efetividade e eficácia da organização.

Contate-nos

Gostaria de mais informações?

Sim, por favor
SHARE:
PRINT:
Managing Infection Risk

A aplicação do princípio de abordagem aos sistemas de gestão acarreta as seguintes medidas:  

  • Definição do sistema através da identificação ou desenvolvimento de processo que afeta o objetivo estabelecido
  • Estruturação do sistema que atinge o objetivo da maneira mais eficaz
  • Compreensão das interdependências entre os processos do sistema
  • Melhoria continuada do sistema através da medição e avaliação
  • Estabelecimento de restrição de recurso antes da medida
 A abordagem de sistemas projetada acima foi adotada com sucesso pela Organização Internacional de Padronização (ISO). As organizações que já implementaram sistemas de qualidade, gestão de segurança e de saúde ocupacional e/ou ambiental, encontrarão sinergia relevante entre esses sistemas e a gestão de riscos de infecção.  
A abordagem ao sistema de gestão permite que uma organização identifique, monitore e controle os seus aspectos de risco de infecção de suas atividades.  
A fim de aprimorar o gestão de risco de infecção, a organização precisa ter foco nas causas das não-conformidades e situações indesejáveis. A correção e identificação sistemática das deficiências do sistema acarretam melhora no desempenho e controle de risco de infecção.    

Elementos importantes para um sistema bem sucedido de gestão de risco de infecção  

Alguns dos fatores importantes ao estabelecer e implementar um sistema para  gestão de riscos de infecção incluem:

Comprometimento da gerência geral
- providenciar recursos adequados, priorização e comunicação da política de risco de infecção
- integração de gerenciamento de risco de infecção através da organização
- identificação de oportunidades para melhoria e prevenção, determinando as causas fundamentais e prevenindo reincidências  

Foco em melhoria contínua
- tornar a melhoria contínua um objetivo para todos os indivíduos da organização
- utilizar avaliação periódica em contraste com critérios de risco estabelecido a fim de identificar áreas para melhoria potencial
- aprimorar continuamente a efetividade e eficiência dos processos
- promover atividades de prevenção com capacitação e treinamento adequados incluindo os métodos e ferramentas de melhoria contínua
- estabelecer medidas e metas para melhoria
- reconhecer melhoria

Este padrão para gerenciamento de riscos de infecção é compatível com diversos Centros de diretrizes para Controle de Doenças (CDC-Centers for disease control guidelines) e com a Organização Mundial de Saúde (WHO-World Health Organization), juntamente com requisitos oriundos de uma variedade de normas de gestão reconhecidos internacionalmente, incluindo a ISO 9001.  
Os requisitos deste padrão são genéricos e visam ser aplicáveis a todas as organizações de sistemas de saúde que manuseiam materiais infecciosos, incluindo pacientes e suas amostras.