DNVGL.com.br

Preparação para a transição para a Versão 6 da Norma Global para Materiais de Embalagem

Atualização da DNV GL sobre as revisões da Norma Global BRCGS para embalagens e materiais de embalagem da versão 5 para a versão 6

Bottle package production

A Norma Global BRCGS para Materiais de Embalagem versão 6, lançada em agosto, auxilia os produtores em toda a cadeia de fornecimento a entregar materiais de embalagem seguros, gerenciar a qualidade do produto para atender aos requisitos dos clientes e manter a conformidade legal.

Originalmente publicada em 2001, a Norma Global BRCGS para Materiais de Embalagem foi projetada para proteger o consumidor, fornecendo uma base comum para a certificação de empresas que fornecem embalagens a produtores de alimentos e não alimentos.

Esta norma BRCGS especifica os critérios de segurança, qualidade e operação do produto que qualquer organização de fabricação de embalagens deve respeitar para cumprir com as suas obrigações de conformidade legal e proteção do consumidor.

Transição para a Versão 6

As empresas já certificadas pela Norma de Materiais de Embalagem têm um período de 6 meses antes que todas as auditorias sejam conduzidas pela versão 6 (a partir de fevereiro de 2020).

O escopo da norma foi revisado. Já não se aplica a sites onde a operação principal é a produção de produtos de consumo. Esses produtos são auditados de acordo com a Norma Global para Produtos de Consumo, Versão 4.

Além disso, os requisitos de higiene agora são baseados apenas no risco. Esta é uma simplificação, removendo os dois níveis anteriores de higiene, colocando a responsabilidade no site para incluí-lo no processo de análise de perigos e avaliação de riscos.

Além disso, o programa de auditorias não anunciadas para a norma foi simplificado. O site pode escolher uma auditoria anunciada ou não anunciada, refletindo uma abordagem mais consistente entre as normas relevantes, como alimentos e produtos de consumo.

Há uma ênfase contínua no comprometimento da direção, no programa de segurança baseado em análise de perigos e riscos e sistemas de apoio de gestão da qualidade das empresas. As mudanças na versão 6 pretendem direcionar o foco da auditoria para a implementação de boas práticas de fabricação nas áreas de produção, reconhecendo a diversidade dentro da indústria de embalagens e as habilidades necessárias para auditar esse setor.

Principais mudanças da norma:

  • Aprimorar os processos utilizados pelos sistemas de gestão da qualidade nos controles de embalagens impressas e através de uma abordagem de análise de perigos e riscos.
  • Continuar garantindo a consistência do processo de auditoria em todo o mundo.
  • A importância de uma cultura de segurança e qualidade do produto no esforço para melhorar a transparência e a coerência em toda a cadeia de fornecimento de alimentos.
  • Simplificar os requisitos de higiene com base apenas no risco.
  • Introduzir uma nova cláusula fundamental, ações corretivas e preventivas, para tratar as questões e minimizar o risco de ocorrência.
  • Com base no risco, implementar um programa de monitoramento ambiental microbiológico.
  • Simplificar o programa de auditorias não anunciadas.

(Fonte: BRCGS: Guide to key changes. Issue 6. Packaging Materials. 2019.)