DNVGL.com.br

FCA é a primeira empresa da América Latina a adotar exoesqueletos no processo produtivo

Robots welding car

Uso da tecnologia faz parte de um conjunto de estratégias para integração das unidades da FCA à Indústria 4.0. Este é um dos cases que serão apresentados durante nosso Workshop sobre as Tendências e Tecnologias em Segurança do Trabalho, que acontece dia 5 de junho em Curitiba.

Em um projeto pioneiro, dez conjuntos de exoesqueletos estão sendo testados nas linhas de montagem e logística do Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG). São oito da marca norte-americana suitX e dois da suíça Noonee. Estes últimos dão apoio às pernas do funcionário e funcionam como uma cadeira, sustentando o corpo quando a pessoa agacha. Já os outros são vestidos como coletes e dão sustentação ao tronco e membros superiores. O objetivo é facilitar os movimentos que exigiriam maior esforço, absorvendo o peso do tranco, dos braços ou do corpo todo. 

"O exoesqueleto traz conforto, suporta peso, reduz o esforço no decorrer da jornada e retira a fadiga muscular do trabalhador", explica Izonel Fajardo, fisioterapeuta do trabalho na FCA, e um dos palestrantes de nosso Workshop sobre as Tendências e Tecnologias em Segurança do Trabalho, que acontece no próximo dia 5 de junho em Curitiba. Fajardo irá apresentar o case da FCA aos participantes em nosso painel sobre Tecnologias em SSO. 

Para mais informações sobre o evento, acesse a página do workshop

A matéria completa sobre o uso de exoesqueleto pela FCA pode ser conferida aqui >>


Fonte: Mundo FCA