DNVGL.com.br

Breadcrumbs

Principais alterações na ISO 22000:2018 vs ISO 22000:2005

Contate-nos

Precisa de ajuda com a transição?

Contate-nos
SHARE:
PRINT:
Key changes in ISO 22000:2018
A ISO 22000:2018 aplica a Estrutura de Alto Nível da ISO (HLS), comum para todas as normas ISO. Algumas das alterações na ISO 22000:2018 vs. ISO 22000:2005 são devidas à HLS, enquanto outras são específicas para a gestão de segurança de alimentos.

A ISO 22000:2018 foi publicada em 19 de Junho de 2018, como uma norma internacional. Como ela segue a mesma estrutura de alto nível (HLS ) das demais normas ISO, como a ISO 9001 e a ISO 14001, será mais fácil a integração com outros sistemas de gestão. 

Se você já está aplicando a ISO 22000:2005, irá reconhecer a maioria dos requisitos da ISO 22000:2018. Entretanto, existem algumas alterações da versão antiga que você precisa estar preparado para realizar a transição e cumprir com a nova versão.

Principais alterações na ISO 22000:2018

Existem algumas alterações chaves para considerar: 

1) Alterações devido a adoção do HLS

  • Contexto do negócio e partes interessadas: Capítulo 4.1, questões externas e internas, introduz novas cláusulas para determinação sistemática e monitoramento do contexto de negócio, e Capítulo 4.2, necessidades e expectativas das partes interessadas, introduz demandas para identificar e entender fatores que podem (potencialmente) afetar a habilidade do Sistema de Gestão em alcançar os resultados desejados.
  • Ênfase reforçada no comprometimento da liderança de gestão: Capítulo 5.1 agora inclui novas demandas para ativamente engajar e tomar responsabilidade para a efetividade do sistema de gestão.
  • Gestão de risco: Capítulo 6.1 agora requer que as empresas determinem, considerem e, quando necessário, tomem ações para endereçar quaisquer riscos que possam impactar (tanto positivamente quanto negativamente) a habilidade do sistema de gestão em entregar os resultados desejados.
  • Ênfase reforçada nos objetivos como direcionadores para melhorias: essas alterações podem ser encontradas no Capítulo 6.2, e avaliação de performance no capítulo 9.1.
  • Requisitos estendidos relacionados a comunicações: Capítulo 7.4 está agora mais prescritivo em respeito à “mecanismos” de comunicação, incluindo a determinação do que, quando e como comunicar.
  • Requisitos menos rigorosos para um manual de segurança de alimentos: a alteração é introduzida no capítulo 7.5. Ainda é necessário ter informação documentada. Informação documentada deve ser controlada para assegurar que esteja adequadamente protegida. O requisito explícito para ter um procedimento documentado foi removido.

2) Outras alterações que são específicas para a ISO 22000 e gestão de segurança de alimentos

  • O ciclo PDCA: a norma esclarece o ciclo PDCA, tendo dois ciclos separados na norma trabalhando juntos: um cobrindo o sistema de gestão e o outro cobrindo os princípios do HACCP. 
  • O escopo agora inclui especificamente alimentos para animal (ex: petfood): alimentos para animais não produzindo alimento para consumo humano. A norma distingue o termo ‘feed’ para alimentação destinada a  animais de produção de alimentos.
  • Algumas alterações importantes nas definições: danos” são substituídos por “efeitos adversos à saúde” para garantir consistência com a definição de perigo à segurança de alimentos. O uso da “garantia” destaca a relação entre o consumidor e o produto alimentício, com base na garantia da segurança de alimentos.
  • Comunicação da política de segurança de alimentos - Capítulo 5.2.2: Requer explicitamente que a gestão facilite a compreensão das políticas de segurança de alimentos pelos colaboradores.
  • Objetivos do Sistema de Gestão de Segurança de Alimentos: o estabelecimento de objetivos para o sistema de gestão de segurança de alimentos é especificado mais detalhadamente no Capítulo 6.2.1 e inclui itens como por exemplo: “consistente com os requisitos do cliente”, “monitorado” e “verificado”. 
  • Controle dos processos, produtos ou serviços fornecidos externamente - Capítulo 7.1.6: esta cláusula introduz a necessidade de controlar os fornecedores de produtos, processos e serviços (incluindo processos terceirizados) e assegurar a comunicação adequada dos requisitos relevantes, para atender os requisitos do sistema de gestão de segurança de alimentos. 
  • Além disso, há várias mudanças importantes na ISO 22000:2018 em comparação com a ISO 22000:2005 relacionadas à sistemática do HACCP.